11 destaques da Copinha 2019

11 destaques da Copinha 2019

Mais um ano e mais uma edição da Copinha, a maior prova do futebol de formação brasileiro.

A Copa São Paulo marcou o arranque do ano 2019 onde 128 equipas disputaram um dos mais conceituados troféus do futebol sul-americano. Milhares de jogadores têm a oportunidade de uma vida nesta derradeira prova onde procuram garantir um lugar nas equipas principais dos seus respectivos clubes.

Este ano com o Sul-Americano Sub-20, algumas equipas ficaram desfalcadas e tiveram de recorrer a jogadores Sub-17.

Com base no InStat e no site Futebol Na Veia analisamos 11 destaques desta 50ª edição.

GR: Alexander Lucena (Vaso da Gama)

O goleiro de 19 anos chegou ao Vasco da Gama em 2008 e fez toda a sua formação na base da equipa. Esta é a 3ª Copinha que disputa e foi um dos destaques do vice campeão da prova. Guarda redes com boa capacidade de reacção, ágil, com bons reflexos e forte no controlo da profundidade. Sofreu 7 golos nos 9 jogos que fez na competição e procura agora uma oportunidade na equipa principal.

DD: Cayo Tenório (Vasco da Gama)

O menino do Rio de Janeiro nasceu há 20 anos mas joga no Vasco da Gama desde os 12, onde começou no futsal. Fez 3 assistências na prova e destacou-se pela sua propensão ofensiva mas também pela capacidade no desarme e no momento defensivo. É a 3ª vez que disputa a Copinha e os 7 jogos que realizou provaram que é um lateral muito interessante e que pode aparecer em breve nos escalões profissionais do Brasil. É um jogador evoluído tecnicamente e muito rápida, com facilidade para entrar no meio-campo contrário.

DC: Tuta (São Paulo)

O defesa central Lucas Melo, conhecido como Tuta no mundo do futebol, fez toda a sua formação no São Paulo. Disputou este ano a segunda Copinha e venceu na decisão final. Tuta é um ‘zagueiro’ alto com 184 cm, rápido e forte a nível de posicionamento. Na época passada jogou como lateral direito mas parece que é no eixo central que se vai fixar. Fruto da sua experiência como lateral, sabe sair a jogar com qualidade e apresenta bons recursos técnicos. O ano passado chegou a ser chamado para o banco de suplentes da equipa principal. As boas exibições do jovem de 19 anos chamaram a atenção do Frankfurt que avançou para a sua contratação.

DC: Morato (São Paulo)

O central de 17 anos cresceu no São Paulo e realizou a sua primeira Copinha. Na última Copa RS, sagrou-se vice-campeão e foi o melhor jogador da competição o que demonstra o seu potencial. Falamos de um central que actua no lado esquerdo da defesa por ser canhoto, forte no jogo aéreo e com excelente sentido posicional. O jovem do São Paulo tem perfil de líder e ainda vai ter oportunidade de disputar mais uma Copinha para afirmar toda a sua qualidade de forma a agarrar um lugar na equipa principal.

DE: Bidu (Guarani)

Bidu chegou ao Guarani proveniente da Portuguesa. O lateral esquerdo é um jogador rápido e com boa capacidade ofensiva. Desequilibra com a sua técnica e drible. Demonstra uma grande facilidade em chegar ao último terço. É considerado um dos próximos talentos do Guarani e as expectativas são muito positivas, tanto que o técnico Osmar Loss promoveu a sua subida à equipa principal para disputar o Paulistão 2019 e ser uma alternativa.

MDEF: Mateusinho (Guarani)

Mateushinho, médio defensivo do Guarani também esteve em bom plano na Copinha. O jovem de 19 anos já actuou na Série B em 2018 e depois das suas exibições na prova certamente que vai ganhar mais espaço na equipa principal. Chegou da Portuguesa e tem vindo a evoluir a bom ritmo. É um jogador com boa capacidade de desarme, forte defensivamente e inteligente no ponto de vista táctico. Também gosta de sair em progressão pelo meio e sente-se confortável a assumir a construção de jogo.

MC: Fabrício Oya (Corinthians)

Aos 19 anos Fabrício Oya é um dos jogadores que gera mais expectativas no Corinthians de Fábio Carille. O médio ofensivo é um jogador diferenciado. É a 4ª edição da Copinha e neste momento demonstra ter qualidade suficiente para ser opção na equipa principal. Destaca-se pela sua qualidade técnica, remate, visão de jogo e passes. Foi o cérebro do Timãozinho e espera agora ter oportunidades no Brasileirão.

MC: Lucas Santos (Vasco da Gama)

O baixinho do Vasco joga como gente grande! Lucas Santos mede 164 cm mas foi um dos melhores da prova com 5 golos em 9 jogos. Actua como médio ofensivo e demonstra uma personalidade ímpar para um jovem de 19 anos. É o capitão do Vasco que foi vice-campeão da Copinha e já conta com 4 participações nesta prova. É um jogador desconcertante pelos seus dribles curtos e capacidade técnica. Imprevisível na marcação e na forma como define as jogadas. Drible curto, sempre cabeça levantada para ver onde estão os colegas ou a baliza. O seu desempenho valeu a chamada à equipa principal do Vasco e esteve perto de rumar à Rússia para representar o CSKA.

MD: Antony (São Paulo)

Antony completou a sua segunda Copinha este ano. O extremo de 18 anos foi um dos destaques da prova e é neste momento uma aposta segura. O jovem canhoto actua como extremo direito e tem nos seus movimentos interiores a sua principal arma. Veloz, evoluído tecnicamente e com grande capacidade de progressão. Bola colada ao pé e decisões (quase) sempre acertadas. Somou 6 assistências e 3 golos. Na época 2018 chegou a participar em 3 partidas do Brasileirão.

ME: Davó (Guarani)

Matheus Alvarenga é conhecido por Davó, numa homenagem à sua avó. O atacante chegou ao Guarani vindo da Portuguesa e foi um dos destaques da prova. Marcou 6 golos, sendo que 4 deles foram na goleada frente ao Internacional por 5-0. É um jogador veloz, forte fisicamente e que trabalha bem tacticamente. Procura criar desequilíbrios e aparece muito bem em zona de finalização. Depois da prestação na Copinha, aos 19 anos, procura garantir uma oportunidade na equipa principal do Guarani.

AV: Gabriel Novaes

Aos 19 anos o avançado do São Paulo foi o melhor marcador da prova com 10 golos. O ano passado participou na competição mas não teve o impacto deste ano. As suas exibições despertaram o interesse do Barcelona que garantiu os serviços do jovem avançado brasileiro por empréstimo para a equipa B. Gabriel e um jogador rápido, evoluído tecnicamente e forte no capitulo físico. Procura bem os espaços e demonstra inteligência do ponto de vista táctico. Cai nas faixas onde depois consegue ganhar espaço para criar desequilíbrios.

Sobre o Autor

ProScout

A ProScout analisa o futebol do ponto de vista individual e colectivo, procurando identificar dinâmicas que possam ser discutidas no âmbito do contexto técnico-táctico.

Artigos relacionados