Menu Close

Campeonato de Portugal | 5 promessas a ter debaixo de olho

O Campeonato de Portugal está recheado de talento, uns mais experientes, outros a dar os primeiros passos no futebol sénior. Um autêntico viveiro de talento e de promessas. A escolha destes cinco jogadores foi aleatória dentro da nossa base de dados de jogadores com bastante potencial a atuar no Campeonato de Portugal

Eduardo Soares, mais conhecido no mundo do futebol por Schurrle, é um jovem de 18 anos de idade. Joga no Braga ‘B’ e esta temporada já realizou 15 jogos e apontou 4 golos. De salientar que é ainda júnior. É frequentemente chamado aos trabalhos das seleções nacionais, tendo disputado 15 jogos em dois anos.

Joga a médio ofensivo, é destro e tem uma grande capacidade técnica. Pode atuar também como ala, mas procura constantemente movimentos interiores. Tem uma boa capacidade de decisão e último passe. Procura frequentemente o jogo entre linhas, mas também explora a profundidade, pela sua perceção de jogo e agressividade no ataque aos espaços, acabando por dar várias soluções ofensivas à equipa.

Tem uma grande margem de progressão, pela idade que tem, pelas presenças nas seleções nacionais e por ser o único jogador nesta equipa ‘B’ do Braga, ainda, com idade de júnior. No quadro competitivo onde se encontra a jogar, está demonstrado que é uma aposta do clube. Pode, portanto, chegar a outros patamares e, quem sabe, integrar a equipa principal no próximo ano.

Simão Rocha é jogador do Amarante (emprestado pelo Paços de Ferreira), tem 19 anos e segurou o lugar na equipa alvi-negra desde o início da temporada. É defesa esquerdo, leva 19 jogos e 2 golos para o campeonato.

É um defesa esquerdo muito alto, com 1,86m. É um jogador forte e agressivo. É um lateral muito completo, com uma capacidade de condução de bola muito positiva, dando uma dinâmica ofensiva muito boa à equipa. É rápido, o que é uma vantagem ofensivamente, pela preponderância para criar desequilíbrios, mas também defensivamente, pois consegue recuperar rapidamente a sua posição em situações de transição.

O Simão é capaz de se envolver por zonas interiores do terreno, dando outra versatilidade ao seu jogo. O cruzamento é uma arma do seu jogo, embora ainda possa melhorar neste capítulo.

Pertencendo ao Paços de Ferreira, a sua inclusão no plantel da próxima temporada poderá ser uma realidade, pela qualidade do futebol que tem apresentado esta temporada.

João Pedro Ferreira Silva, ou Jota no futebol, é jogador do Espinho e tem 20 anos. Faz este ano a sua estreia no Campeonato de Portugal depois de o Espinho ter contratado ao Sousense (clube da distrital do Porto). Na temporada passada apontou 15 golos em 35 jogos disputados. Esta temporada, no escalão acima, leva 11 golos em 26 encontros.

É um jogador polivalente no ataque. Em virtude das suas características pode desempenhar diversas funções, seja a partir da linha ou do meio, atuando como extremo ou como ponta de lança. No sistema de 4x2x3x1 do Espinho, já jogou como ponta de lança e como extremo esquerdo. Pode também jogar como um segundo avançado, num outro sistema de jogo.

O Jota é bastante rápido, sendo a principal arma do seu jogo a capacidade de atacar a profundidade. À velocidade, junta a boa leitura de jogo e o timing de execução destes movimentos. É muito agressivo no ataque à bola e no ataque às zonas de finalização.

O salto para os campeonatos profissionais parece ser algo inevitável de acontecer, não só pela qualidade do seu jogo, mas também pela maturidade que já apresenta em campo.

Leandro Antunes, avançado de 22 anos do Marinhense. Emprestado pelo Vilafranquense, da 2ª Liga, esta temporada realizou 26 e marcou 16 golos.

É um ponta de lança com faro para o golo, tem uma grande capacidade de finalização, mesmo fora de área. Apesar de não ser um jogador extremamente alto é inteligente na abordagem aos lances e, consequentemente, nos duelos com os adversários. Neste parâmetro tem uma taxa de aproveitamento muito elevada. Pode atuar pelo meio, mas também pode descair para uma das alas. Normalmente partindo do lado esquerdo para o meio, procurando o remate à baliza. Se lhe concederem espaço, não hesita em visar a baliza.

Outro movimento característico são os movimentos de rotura na procura da profundidade. Procura o espaço entre linhas, através das suas mudanças de velocidade. Consegue gerir bem o tempo de ataque à profundidade, destacando-se a sua boa leitura de jogo.

O Leandro consegue jogar também em futebol apoiado e de costas para a baliza, procurando jogar de frente e em combinações. Em transição, é muitas vezes utilizado como a referência ofensiva, seja em apoio frontal, em combinações no corredor lateral ou em profundidade. O facto de ser referência e de jogar bem de costas para a baliza, permite que os companheiros apareçam em zonas de finalização e que ele os consiga servir.

Leonardo Lelo foi um dos maiores destaques do Campeonato de Portugal até ao momento. Tem 19 anos, veste a pele dos Leões de Olhão e joga como defesa esquerdo. Nesta temporada soma 20 jogos para o campeonato. O seu futebol despertou a atenção de Felipe Ramos, selecionador nacional de Sub-20, que o convocou para os dois jogos da Liga de Elite.

É um jogador bastante rápido e bastante inteligente. A sua formação foi feita como extremo, mas acabou por ser adaptado a defesa esquerdo. Envolve-se muito bem nos processos ofensivos da equipa, podendo jogar por zonas interiores ou exteriores em combinação com o extremo. Aparece, também, em diversas ocasiões entre o central e o lateral na procura da profundidade. O cruzamento é um atributo do Leonardo, que juntando com a sua capacidade para acelerar o jogo, fruto da sua velocidade, cria bastantes desequilíbrios na defensiva adversária.

A nível defensivo é bastante inteligente na ocupação dos espaços, fazendo da inteligência uma arma que dissipa a sua menor capacidade física para os duelos. Apesar de não ser forte fisicamente, consegue ganhar vantagem aos adversários no 1vs1 pelo posicionamento e velocidade de execução.

A chegada do Leonardo a outros patamares deverá acontecer dentro em breve, poderá ser feita de forma gradual, mas a chegada à primeira Liga é algo que poderá facilmente acontecer.