Menu Close
[:pt]

Eslovaco no BI, depois de ter passado por FK Šamorín e DAC Dunajská Streda, László Bénes viu o seu percurso futebolístico a nível sénior arrancar do outro lado da fronteira, mais a sul, na Hungria. Em termos profissionais, estreou-se com a camisola do Gyor pouco depois de ter completado 17 anos, mas rapidamente regressou ao país natal. Em Janeiro de 2015, assinou pelo MŠK Žilina, onde foi ganhando o seu espaço de forma sustentada. Na época seguinte, afirmou-se como titular no conjunto eslovaco, somando 2 golos e 5 assistências em 34 jogos (alguns dos quais na Liga Europa). Pese embora uma impeditiva lesão que o levou a falhar os últimos 2 meses de competição, os alemães do Borussia Mönchengladbach não tiveram dúvidas em investir 2M€ para poder contar com o já internacional sub-21 eslovaco.

De estrutura (1,81m) e passada elegantes, Bénes é um médio que ocupa com grande sabedoria o espaço central do meio-campo. Canhoto incorrigível, destaca-se pela facilidade e precisão no passe longo à qual alia uma bela visão de jogo. Um médio criador que, não sendo propriamente veloz, acaba por se evidenciar pela apetência para gerir ritmos, optando por um jogo posicional estruturado e criterioso (tem noção do timing e do contexto para arriscar no passe). É já um ‘8’ com grande presença e capacidade de decisão, embora em determinadas situações seja desviado para o lado esquerdo, algo que acaba por retirar dimensão ao seu futebol. É no meio onde mais pode render, pegando na bola para organizar o jogo da sua equipa (e não é raro vê-lo tentando desequilibrar através de um passe-chave) ou mesmo através de um tiro a longa distância. Tem ainda como plus o facto de bater muito bem bolas paradas, quer de forma directa ou através de cruzamento.

A transferência para a Bundesliga é um passo interessante para o eslovaco, que, no entanto, terá pela frente uma dimensão competitiva totalmente diferente da já experimentada até ao momento. Naturalmente, começará pela equipa secundária do Mönchengladbach (conta com um jogo realizado até agora) mas não será de estranhar que a médio prazo as incursões na equipa principal comecem a ocorrer. A turma de Schubert costuma actuar próxima de um 1-3-4-1-2 e Bénes poderá ser uma solução para um meio-campo muito versátil e que gosta de ter bola. Fundamental, por ora, é que o passo competitivo não tenha sido maior do que a perna e que as derivações para o lado esquerdo ocorram com menor frequência – se tal acontecer, há espaço para o jovem médio crescer e poder a vir tornar-se em figura de proa do futebol eslovaco.

template-final-benessss

 

 

 

[:]