Menu Close

SL Benfica – Kiryat Gat: como jogam as adversárias das águias na UWCL?

O SL Benfica dá início à segunda participação da história na Liga dos Campeões feminina na próxima quarta-feira, em Sarajevo. As águias defrontam o Kiryat Gat, campeão israelita, num encontro onde só a vitória interessa à equipa de Filipa Patão, de forma a poder disputar a final do mini-torneio que dá acesso à fase seguinte.

A ProScout foi tentar perceber, com base na observação dos últimos três encontros das israelitas na época transata, como joga este Kiryat Gat e o que pode esperar a formação da Luz.

O SISTEMA

A equipa do Kiryat Gat atua com base num 4x2x3x1, sendo que por vezes monta num 4x1x4x1 em momento defensivo. A formação israelita opta por uma linha de quatro protegida por um duplo pivot. Na saída de bola, não é frequente vermos uma das médios recuar no terreno para se posicionar no meio das defesas centrais.

Nos jogos observados foi possível ver dois tipos de abordagem do Kiryat Gat em campo: uma abordagem mais conservadora, onde a equipa abdica da bola e defende num bloco médio/baixo com a primeira linha de pressão definida na zona do meio-campo, e uma abordagem mais dominadora, no sentido em que a equipa define o bloco médio/alto e pressiona bem dentro do meio-campo contrário para procurar recuperar a bola o mais perto possível da baliza.

Kiryat Gat em 4x1x4x1 com bloco médio/baixo

Quer com bloco médio/baixo, quer com bloco médio/alto, a equipa do Kiryat Gat apresenta alguns problemas em controlar o espaço entre linhas, algo que pode ser aproveitado pelo SL Benfica. Quando pretende pressionar alto, a equipa israelita faz subir as médios centro no terreno, para que estas se juntem à pressão coletiva, mas a linha defensiva nem sempre acompanha esse movimento e um buraco é criado nas costas da linha média. Em bloco baixo, no 4x1x4x1, a médio defensiva desposiciona-se com facilidade e também aí se cria o espaço.

Kiryat Gat em bloco médio/baixo
Aproveitamento do espaço entre linhas por parte do adversário
Kiryat Gat em bloco médio/alto

Em posse, a equipa israelita procura muito o jogo direto, aproveitando o porte físico assinalável da sua ponta-de-lança, que também joga muito bem de costas para a baliza e consegue recuar no terreno para se oferecer como solução de passe. A equipa do Kiryat Gat possui ainda duas extremos velozes e fortes tecnicamente, que têm capacidade para jogar por dentro e deixar os flancos vazios para as laterais se projetarem. Para além disso, quando recupera a bola em zona adiantada, o Kiryat Gat tem capacidade para acelerar o jogo e chegar em poucos toques à zona de finalização. No vídeo abaixo estão apenas alguns lances de exemplo.

De um modo geral, a equipa do Kiryat Gat tem qualidade e é bem trabalhada para o contexto israelita, mas fica a clara ideia de que é bastante inferior ao SL Benfica. As israelitas concedem muitos espaços nas costas da linha média e pode ter dificuldades em controlar a profundidade se jogar com uma linha defensiva alta, já que as defesas não são muito rápidas e a guarda-redes não joga muito fora dos postes. O favoritismo terá de ser atribuído à equipa portuguesa.



Para todos os clubes, treinadores, jogadores, olheiros, agentes, empresas e media que queiram saber mais sobre os nossos serviços de scouting, não hesitem em contactar-nos através de mensagem privada ou do nosso email geral@proscout.pt.