Menu Close

Boavista de Jesualdo: raio-x da estreia frente ao Paços de Ferreira

Jesualdo Ferreira assumiu a equipa do Boavista na segunda-feira, e poucos dias depois teve logo o seu primeiro teste como líder dos axadrezados. Numa partida em que o Boavista esteve em vantagem durante grande parte da segunda parte, o empate acaba por saber a pouco, mas a reação da equipa traz esperança para as próximas jornadas, que serão um desafio enorme para os axadrezados. Frente a uma equipa que tem causado dificuldades aos grandes e que é muito bem liderada por Pepa, o Boavista mostrou sinais positivos da “chicotada” e ligeiras alterações táticas que iremos abordar muito rapidamente.

No meio de algumas mudanças no onze (saída de Nuno Santos, Show e Mangas) o Boavista mostrou imediatamente alterações nas suas ideias táticas. Defensivamente, a equipa tinha um bloco médio-alto, a jogar em poucos metros e vimos um meio-campo muito compacto, a defender muito junto numa primeira fase e com Javi Garcia a aparecer entre o lateral e o central caso fosse necessária uma cobertura defensiva, mas também uma pressão orientada para os corredores onde lateral, extremo e médio trabalhavam em conjunto para criar superioridade numérica na zona da bola:

Exemplo dos comportamentos defensivos da equipa: foco de Angel Gomes no 6 adversário, equipa coesa e rapidamente a encurtar espaços.

Com bola, Angel Gomes ganhou um papel diferente, mas ainda assim com destaque. Partindo da posição de avançado, o jovem inglês apoiava os médios da equipa na construção, com Elis e Yousupha bem abertos e muito verticais, perigosos a atacar as costas da defesa. Javi Garcia também teve um papel fluido, variando na sua posição entre os centrais ou mais adiantado, criando superioridades no meio-campo. A velocidade e capacidade física (com e sem bola) de Elis e Yousupha garantem a verticalidade que não existia no Boavista anteriormente, com Angel Gomes a garantir a qualidade técnica e ligação entre setores, com Paulinho e Sauer com movimentos verticais a apoiar o ataque e os laterais bem abertos.

Ninguém cria uma equipa em apenas 5 dias, mas é possível que o golo do Boavista mostre algumas das características que Jesualdo pretende do seu ataque: reação rápida após a recuperação da bola, explorar tanto a largura como a profundidade do campo, extremos a começarem por fora e acabar em zonas de finalização e Angel Gomes a ligar o jogo ofensivo:



Para todos os clubes, treinadores, jogadores, olheiros, agentes, empresas e media que queiram saber mais sobre os nossos serviços de scouting, não hesitem em contactar-nos através de mensagem privada ou do nosso email geral@proscout.pt.