Menu Close

Luxemburgo x Portugal: duas partes, duas caras

Portugal defrontou o Luxemburgo no terceiro jogo da ronda tripla de qualificação para o Campeonato do Mundo do Qatar. O resultado final foi de 1-3, com a seleção portuguesa a necessitar de um intervalo para conseguir derrotar a seleção da casa.

Diogo Jota, Cristiano Ronaldo e João Palhinha fizeram os golos de Portugal. Diogo Jota confirma o bom momento que vive e está a faturar, Cristiano Ronaldo com uma leitura de jogo, continua em busca do recorde de golos por seleções e João Palhinha na sua primeira chamada à seleção estreou-se a marcar.

Fernando Santos estruturou a equipa num 4x2x3x1, com um triângulo do meio campo invertido (face ao habitual). Renato Sanches e Rúben Neves compuseram uma dupla de meio campo, que tinha João Félix a completar o trio do meio campo.

Na imagem a baixo, conseguimos ver a movimentação de Bernardo Silva que, no decorrer do jogo, começou a baixar mais no terreno para assumir mais o jogo de Portugal, deixando o corredor livre para as incurssões ofensivas de João Cancelo.

A Seleção teve duas caras contrastantes durante as duas partes do jogo. No primeiro tempo, uma equipa apática, lenta e com pouca intensidade. Na segunda parte, uma equipa mais agressiva, intensa e com maior capacidade para acelerar o jogo, pressionar o adversário e chegar à vitória.

Neste lance, um contra-ataque protagonizado por Renato Sanches, onde o português demorou algum tempo a acelerar o jogo e a responder aos cinco jogadores luxamburgueses que ficam sempre atrás.

Os destaques

Diogo Jota esteve, novamente, em evidência. Dinâmico, interventivo e com faro de golo. Apesar dos seus 178 cm, Diogo Jota veio com cabeça para o golo e não perdoou. Bom cruzamento, sentido posicional e finalização exemplar, foram os ingredientes no primeiro golo. Diogo Jota continua a cimentar a sua posição e relevância no seio da equipa das Quinas.

Nuno Mendes, pela época que tem feito, mereceu a chamada à Seleção Nacional por Fernando Santos. Jogou, cumpriu e deu nas vistas. Exibição completa do jovem lateral, com bons números no capítulo defensivo, mas também no ofensivo.

No frame abaixo, Nuno Mendes recebeu a bola no meio de quatro adversário, virou-se para a baliza adversária, driblou três jogadores e rematou à baliza. Pecou apenas na finalização, mas foi mais uma demonstração da enorme qualidade e potencial do lateral.



Para todos os clubes, treinadores, jogadores, olheiros, agentes, empresas e media que queiram saber mais sobre os nossos serviços de scouting, não hesitem em contactar-nos através de mensagem privada ou do nosso email geral@proscout.pt.