Menu Close

Mattéo Guendouzi: Jovem pérola francesa no radar das águias

O jovem francês de 22 anos foi capa de jornal ao longo desta semana, sendo apontado como um dos jogadores na lista de reforços dos encarnados para o meio-campo. Mas quem é este menino por quem o Arsenal pagou oito milhões de euros em 2018 ao Lorient da Segunda Liga francesa, quando tinha apenas 19 anos?

Guendouzi é um ‘8’ que dividiu a sua formação entre o Paris SG e o Lorient, tendo-se estreado na Ligue 1 com apenas 17 anos de idade. Apesar deste feito, desceu de divisão com o Lorient em 2016/2017 e na época seguinte encantou na Segunda Liga francesa, principalmente Unai Emery, que era o treinador do Arsenal na altura da sua ida para o clube inglês no verão de 2018, tendo mesmo rasgado o jovem médio de elogios publicamente.

Mas em termos de jogo, como pode encaixar Guendouzi neste Benfica de Jorge Jesus? O que pode acrescentar? Venham daí.

Prós

Em termos de vantagens, a possível contratação de Mattéo Guendouzi revelaria-se como uma das melhores compras do futebol português nos últimos anos. O jovem francês oferece agressividade sem bola e espírito de luta, o que por si só resolveria dois problemas do meio campo do Benfica; a sua facilidade de progressão com bola, a visão de jogo, a qualidade de passe, a capacidade de antecipação e posterior desarme são as suas maior valências, o que lhe dá qualidades que nenhum outro jogador do Benfica possui. Acaba por ser um jogador completo, devido à sua competência no momento ofensivo e defensivo, oferecendo um equilíbrio que o Benfica não conseguiu encontrar durante a época transata. Os seus mais de 80 jogos na Premier League também lhe dão uma certa reputação e maturidade, apesar da idade.

Contras

Em termos de jogo, o jovem jogador tem certas desvantagens que feriram o seu desenvolvimento como jogador, sendo as mais visíveis: a disciplina, sendo um jogador conflituoso em campo e por vezes com agressividade a mais, o que leva a que esteja muitas vezes condicionado com amarelos no meio campo. A tomada de decisão, principalmente no último terço, que se revelou maioritariamente na Premier League. Fora do campo, o elevado valor de mercado (20M€) e a pública concorrência do renovado Marselha podem inviabilizar o negócio economicamente.

Concluindo, seria uma contratação com aval positivo, principalmente pelo que Guendouzi pode oferecer e possui, que coincide com os ‘8’ de Jorge Jesus e as características de que o Benfica carece para a posição.

Mattéo Guendouzi – Melhores Momentos


Para todos os clubes, treinadores, jogadores, olheiros, agentes, empresas e media que queiram saber mais sobre os nossos serviços de scouting, não hesitem em contactar-nos através de mensagem privada ou do nosso email geral@proscout.pt.