Menu Close

Estreias em dia de goleada

Portugal realizou um jogo particular frente a Andorra, antes do derradeiro embate contra a França para a Liga das Nações. Fernando Santos mexeu bastante na equipa, dando diversas oportunidades e, inclusive, estreou jogadores na Seleção Nacional.

Domingos Duarte, Pedro Neto e Paulinho mereceram a confiança do selecionador nacional para realizarem a sua primeira internacionalização A. Pedro Neto, o extremo do Wolverhampton de Nuno Espírito Santo, é o mais experiente nas seleções. Já tinha realizado 34 jogos pelas seleções jovens de Portugal, passando por todos os escalões dos Sub-17 aos Sub-21. Domingos Duarte iniciou a sua caminhada de quinas ao peito nos Sub-19, num jogo de qualificação para o Europeu U19 de 2014. Já Paulinho, apenas tinha realizado 18 minutos pelos Sub-21, na altura, um amigável diante da Escócia, também em 2014.

Domingos Duarte

O defesa central não teve uma noite de muito trabalho. A seleção portuguesa passou grande parte do tempo em organização ofensiva, daí que Domingos Duarte tivesse poucas ações defensivas. Ainda assim, as poucas ações defensivas que teve foram de bom nível, ganhando a maioria dos duelos aéreos que disputou, procurando uma saída de bola limpa de imediato.

Pedro Neto

O extremo do Wolves deixou os Sub-21 e foi promovido à seleção A, onde não podia pedir um melhor arranque. Logo aos 7 minutos de jogo, Pedro Neto apareceu no coração da área para fazer o 1-0 para Portugal.

Irreverente, talentoso, disponibilidade para o jogo e compromisso. Pedro Neto mostrou utilidade em ambos os momentos do jogo. Do ponto de vista ofensivo, destaca-se a capacidade de drible, passe e movimentações interiores, procurando receber entre linhas, mas também permitindo o envolvimento do lateral pelo corredor. Defensivamente foi notória a rápida reação à perda por parte de Pedro Neto.

Paulinho

O avançado do SC Braga foi a figura de destaque na convocatória de Fernando Santos. Após muito se debater o porquê da não convocatória de Paulinho, eis que o selecionador nacional o chamou aos trabalhos da comitiva lusa.

Paulinho jogou 63 minutos na partida de ontem, onde apontou 2 golos. Com esta exibição, Paulinho demonstrou que pode ser uma solução bastante útil ao grupo.

Dinâmica na frente de ataque e versatilidade no seu jogo foram dois indicadores visíveis no noite de ontem. Iniciou a partida como único ponta de lança, passando, ao intervalo, a ter a companhia de Cristiano Ronaldo na frente de ataque.