Menu Close

Matheus Reis: o sucessor de Nuno Mendes?

Desde que Rúben Amorim chegou ao Sporting, estabeleceu-se o 3x4x3 como sistema tático primordial. Na ala esquerda, a chegada do técnico resultou na introdução de Nuno Mendes ao 11 inicial. O jovem prodígio leonino agarrou o lugar, com o mérito de ter ‘atirado’ Marcos Acuña para a linha de três centrais.  

Com o despertar do interesse de alguns dos maiores tubarões europeus (facto que motivou a renovação do contrato e respetivo aumento da cláusula de rescisão a Nuno Mendes), o Sporting teve de se virar para o mercado para procurar soluções a longo prazo.

Laterais esquerdos na era Amorim:

  1. Nuno Mendes – 26 jogos
  2. Antunes – 6 jogos
  3. Nuno Santos – 5 jogos
  4. Marcos Acuña – 2 jogos (vendido ao Sevilha no verão de 2020)
  5. Cristian Borja – 1 jogo
  6. Gonzalo Plata – 1 jogo

O lateral de 18 anos é o favorito, sendo que Antunes, apesar de ter mais jogos na posição que Nuno Santos, realiza-os sobretudo em jogos das taças de Portugal e da Liga. Quando o Sporting está mais desconfortável, é Nuno Santos que é solicitado, como se viu no empate contra o Rio Ave e na sofrida vitória frente ao Moreirense.

Caso Nuno Mendes seja transferido, Nuno Santos pode desempenhar a função, apesar de não ser um ala de raiz, mas nos outros casos, as adaptações são forçadas (Gonzalo Plata), ou os jogadores não parecem contar para a luta ao 11 titular leonino- Antunes e Borja (que saiu para o SC Braga no negócio de Paulinho).

Nesse sentido, Matheus Reis pode vir a ser o substituto natural de Nuno Mendes, com o tempo a ditar se a adaptação ao Sporting será feita de forma rápida e convincente.

Nuno Mendes vs Matheus Reis

(Dados de Nuno Mendes não concebem os jogos com Boavista e Benfica)

Estatisticamente, o dois jogadores apresentam índices semelhantes mas é preciso perceber os sistemas onde estão inseridos.

O brasileiro atua normalmente numa linha de quatro defesas, podendo desempenhar a função de lateral esquerdo ou defesa central esquerdo (podendo aqui também suprir a saída de Borja dos quadros leoninos).

Ofensivamente, o português leva vantagem visto ter neste momento quatro assistências ( a última ainda não considerada no quadro, frente ao Boavista) e um golo, registo que Matheus Reis atingiu apenas em mais do dobro dos jogos.

Matheus Reis

O ex-Rio Ave esteve esta época afastado devido a um diferendo com a direção sobre a renovação de contrato, e é expectável que seja inserido na equipa de Rúben Amorim aos poucos, para melhorar a sua forma física.

Defensivamente é um jogador robusto, capaz de utilizar bem o corpo em ações de proteção de bola ou em duelos aéreos. Tem uma passada larga e por isso apresenta-se como um jogador veloz, capaz de fazer o flanco todo com relativa facilidade.

Ofensivamente, tem boa chegada a zonas de cruzamento, e utiliza de forma diferenciada o cruzamento antecipado, determinante neste modelo do Sporting – vísivel nos golos frente ao Nacional e Sp. Braga, pelos pés de Nuno Mendes.

À partida será suplente de Nuno Mendes, mas a possível saída do internacional jovem português no verão pode abrir-lhe a vaga da lateral, a ser disputada (previsivelmente) com Nuno Santos, jogador com quem partilhou balneário em Vila do Conde.



Para todos os clubes, treinadores, jogadores, olheiros, agentes, empresas e media que queiram saber mais sobre os nossos serviços de scouting, não hesitem em contactar-nos através de mensagem privada ou do nosso email geral@proscout.pt.