Menu Close

Romain Faivre: Um perigo à solta

Em todos os clubes do mundo existem jogadores que por alguma razão, passam sem que ninguém lhes dê o devido valor. Romain Faivre foi um desses casos no Mónaco. O jovem francês é aos 22 anos uma das maiores revelações da Ligue 1 em 2020/21.  Mas passou três temporadas na equipa monegasca, só atuando por 4 ocasiões na equipa principal.

Romain Faivre, natural de Asnières, fez a sua formação enquanto jogador no Tours. Neste Verão, foi contratado pelo Stade Brest 29 e até ao momento participou em 21 jogos, tendo participação em 7 golos (4 golos e 3 assistências).  

Pode atuar como um 8 ou 10, mas nesta época têm sido utilizado por Olivier Dall’Oglio, mais como Extremo Direito.

Devido há boa época que esta a realizar até ao momento, foi chamado pela 1°vez aos sub-21 Franceses, onde já atuou em 4 jogos marcando 2 golos.

Momento Defensivo

Apesar de não ser por este momento de jogo que mais se destaca, Romain Faivre apresenta qualidade na sua capacidade de pressão alta no campo, sendo o segundo jogador com mais recuperações de bola no ultimo terço do campo. 

Por ser um jogador muito versátil e com capacidade de jogar em várias posições, percebe o que o jogo pede nos seus vários momentos, sendo desse modo eficaz nas suas ações. Assim sendo, compreende quando têm de pressionar alto ou quando precisa de baixar no terreno.

Momento Ofensivo

É neste momento que qualquer pessoa que veja jogar Romain Faivre não fica indiferente. Seja por um passe, drible ou lance de bola parada.

Os 36 passes-chave na liga até ao momento, sāo um bom indicador para que se perceba a influência que têm na ação ofensiva da sua equipa. Conta também com uma boa tomada de decisão.

Um jogador muito criativo, lidera a Ligue 1 em ações que levaram a remate (sejam essas ações passes, dribles ou faltas sofridas). Só a falta de eficácia por parte dos avançados do Brest, fazem com que Faivre não tenha um maior numero de assistências até ao momento.

Mas a maior capacidade que todos lhe detetam é o drible, com semelhanças a Thauvin e Ben-Arfa. É um jogador com drible curto, sempre na direção da baliza adversaria. Só é superado por Neymar em jogadores driblados até ao momento na Ligue 1.  

Atuando como extremo-direito e sendo ele canhoto, procura depois de bater no 1vs1 o seu adversário, zonas interiores conduzindo sempre com o pé esquerdo, para depois encontrar espaços para o remate ou assistir um companheiro de equipa.

Podendo também atuar como medio-centro, tem capacidade de gerir os tempos de jogo e fazer de organizador de jogo, sendo na nossa opiniāo, onde pode render com mais qualidade.

Pode melhorar ainda assim, principalmente na chegada à área. Faltando-lhe o timing de entrada, quando a bola se encontra no flanco oposto.

Mina de ouro

Contratado pelo SB29 por apenas 400m, em apenas 6 meses já vale 20 vezes mais, segundo o Transfermarket, onde o seu valor de mercado é de 8M. A continuar o seu crescimento, este negócio pode se vir a revelar um dos mais interessantes da história do clube.

Apesar de só ter começado a dar nas vistas aos 22 anos, será seguramente um dos jogadores deste plantel a dar o salto no próximo Verāo. Outro jogador que poderá também sair do clube para outro patamar é Romain Perraud.

Com Lyon e clubes ingleses supostamente interessados no jogador, será apenas uma questão de tempo até vermos Faivre em ambientes mais competitivos. 



Para todos os clubes, treinadores, jogadores, olheiros, agentes, empresas e media que queiram saber mais sobre os nossos serviços de scouting, não hesitem em contactar-nos através de mensagem privada ou do nosso email geral@proscout.pt.